Luar do sertão
(Catullo da Paixão Cearense)

(interpretação:Kondor)

Ó! que saudade
do luar da minha terra,
lá na serra,
branquejando folhas secas
pelo chão!
Este luar, cá da cidade,
tão escuro,
não tem aquela saudade
Do luar
lá do sertão

Não há
Ó gente
Ó não
luar,
Como esse
Do sertão

Se a lua nasce
por detrás da verde mata
mais parece
um sol de prata,
prateando
a solidão!
E a gente pega na viola,
que ponteia,
e a canção
é a lua cheia,
a nos nascer
do coração!

Se Deus me ouvisse
com amor
e caridade, me faria
esta vontade,
- o ideal do coração!
Era que a morte,
a descantar,
me surpreendesse,
e eu morresse,
numa noite de luar,
no meu sertão!

 **********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail

OlhosDe£in¢e


webdesigner:
*Ja(Mulher)*